Vem aí: Parada Virtual LGBT Tem Classe!

Entre os dias 11 e 13 de junho, o Coletivo LGBT Comunista se junta com a Autonomia Literária para realizar uma programação de debates sobre o movimento LGBT no Brasil e trazer atrações culturais, como exibição de curtas e shows musicais.

Desde o marco da Revolta de Stonewall, em 1969 nos EUA, junho foi consagrado como o mês do orgulho LGBT, inaugurando paradas ao redor do mundo a fim de denunciar as mazelas vivenciadas por essa população. Em São Paulo, o evento que carrega entre duas a três milhões de pessoas por ano é tido como o maior do mundo.

Em decorrência da pandemia de COVID-19, o evento foi realizado de maneira on-line em 2020 e 2021. Porém, a participação popular no evento foi deixada de fora, dando prioridade ao patrocínio de bancos. Isso só evidencia o caráter mercadológico que vem se apropriando da pauta LGBT.

Por isso, resolvemos construir uma Parada LGBT online que conseguisse dar voz a esquerda radical. Reunimos um painel de personalidades e artistas que se destacam dentro do movimento LGBT, seja através de suas respectivas organizações, de pesquisas sobre a história da população LGBT (brasileira e internacional) ou de atividades com relevância para essa população.

Durante o evento, a parceria com a Autonomia apresentará o pré-lançamento do livro “Sexualidade e socialismo: História, política e teoria da libertação LGBT”, de Sherry Wolf e tradução do Coletivo LGBT Comunista. Uma edição física exclusiva da nossa Zine Tesoura será entregue como brinde da compra do livro.

A programação completa vai ser transmitida de forma simultânea e gratuita pelo YouTube da Autonomia Literária. Fiquem ligados pra mais detalhes!


Confira a programação completa:

11/06

20h25 Exibição de três curtametragens, sendo dois produzidos pelo coletivo de audiovisual Narrativas de Classe e o premiado Perifericu.

12/06

16h00 – MESA: MOVIMENTO LGBT NO BRASIL: DE ONDE VIEMOS E PARA ONDE VAMOS

Participação de Rita Von Hunty (drag queen, produtora do Tempero Drag e apresentadora do programa de televisão Drag Me As a Queen), Renan Quinalha (professor e coordenador do curso de Direito da UNIFESP, além de ativista e pesquisador LGBT) e Mariana Lazzari (historiadora, profissional da educação e militante do Coletivo LGBT Comunista). Mediação de Renan Lira.

17h50 – POEMA RECITADO

Participação de Helena Zelic, poeta, autora do livro Durante o terremoto (Patuá, 2018) e outros, comunicadora e militante feminista.

19h00 – MESA: PARA ONDE VAI O PINK MONEY? SOBRE A MERCANTILIZAÇÃO DA LUTA LGBT

Participação de Laura Sabino (comunicadora de esquerda), Amanda Palha (Trvª em estudos de gênero e família, bissexual, feminista, anticapitalista, travesti e mãe), Natan Junior (professor, doutorando em Sociologia/UFC, militante do Coletivo LGBT Comunista, da Unidade Classista e do PCB) e Cinthia Abreu (militante da Marcha das Mulheres Negras e organizadora da Caminhada de Mulheres Lésbicas e Bissexuais de São Paulo). Mediação de Mariana Lazzari.

20h40 – PERFORMANCE DRAG: EVA SATTIVA

Apresentação da gigante performer, mulher cis, lésbica e drag queen Eva Sattiva.

13/06

16h00 – MESA: QUE SOCIALISMO QUEREMOS? UM SOCIALISMO QUE DIGA RESPEITO A TODO MUNDO!

Participação de Aline Klein (militante socialista e editora na Jacobin Brasil), Chico Filho (professor de filosofia, co-fundador do Coletivo Perifala, militante do Coletivo Negro Minervino de Oliveira e do PCB), Dimitra Vulcana (drag queen, ecossocialista, professora da rede federal e produtora no canal Doutora Drag e no podcast Hora Queer) e Caio Augusto (graduado em Química pela UNESP, professor de química e matemática, comunista e educador popular). Mediação de Luis Felipe.

17h40 – APRESENTAÇÃO MUSICAL: 2DE1

Participação do duo 2DE1, formado pelos irmãos gêmeos Fernando e Felipe Soares, de Santos/SP, e se destaca pela mistura de uma sonoridade R&B pop com letras potentes que dialogam com o contexto político atual. Agora se prepara para lançar o terceiro trabalho, o EP Emersão, que deve começar a ser lançado ainda no primeiro semestre de 2021.

19h00 – MESA: LGBTS CONTRA O GENOCIDA

Participação de Debora Baldin (comunicadora independente, militante socialista e criadora do canal (F)utilidade Pública), Matheus Gonçalves (professor de audiovisual, graduado em Artes Plásticas pela USP, militante do Coletivo LGBT Comunista e do PCB), Marianna Rodrigues (psicóloga, militante do Coletivo Feminista Classista Ana Montenegro e pesquisadora de estudos feministas e sexualidade e gênero) e João Thiago (homem trans, estudante de Engenharia Civil, militante da União da Juventude Comunista e coordenador do Cursinho Popular Maria Mariá). Mediação de Sthephany Netto.

20h40 – POEMA RECITADO

Participação de Daia Souza, militante do Coletivo LGBT Comunista, graduanda em história e escritora no Instagram @anha.nga.

Para não perder nadinha da programação, marque o sininho em todos os vídeos no canal da Autonomia Literária no Youtube.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s